19 de novembro de 2009

20 DE NOVEMBRO, DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA, POR QUE NÃO????


O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de Novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. O dia é celebrado desde a década de 1960, embora só tenha ampliado seus eventos nos últimos anos; até então, a população de negros e pardos se contentavam apenas com o dia 13 de Maio, Abolição da Escravatura, comemoração que tem sido rejeitada pelos movimentos negros por enfatizar muitas vezes a "generosidade" da princesa Isabel, ou seja, ser uma celebração da atitude de uma branca. A data de 20 de novembro foi escolhida por coincidir com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, em 1695.

1969, O HOMEM PISA NA LUA E PELÉ FAZ MIL GOLS....


Na noite de 19 de novembro de 1969, o mundo do futebol parou para ouvir e ver quase que limitadamente o milésimo gol daquele que é considerado o maior esportista vivo. Num ano que grandes eventos aconteceram, a chegada do homem a lua, o Festival de Woodstock... Alguns dirão, gol é gol, seja de penalti, de falta, de três dedos, cheios de dribles, seja o primeiro ou o milésimo. Esse do dia 19 de novembro de 1969 é especial, porque hoje comemora-se 40 anos de um feito que poucos conseguiram, no templo do futebol, o Maracanã o universo parou por uns longos minutos, a noite foi um atestado de amor ao futebol ou do futebol no seu sentido mais amplo que faz reverência a um negro de aproximadamente 1,70 de genialidade dentro do campo, um camisa 10 do Santos Futebol clube chamado Pelé...

6 de novembro de 2009

AS LENDÁRIAS AMAZONAS...


As amazonas eram as integrantes de uma antiga nação de guerreiras da mitologia grega. Heródoto as colocou numa região situada às fronteiras da Cítia, na Sarmácia. Entre as rainhas célebres das amazonas estão Pentesiléia, que teria participado da Guerra de Tróia, e sua irmã, Hipólita, cujo cinturão mágico foi o objeto de um dos doze trabalhos de Hércules. As Amazonas na mitologia grega era um povo da Capadócia constituido apenas por mulheres. Em sua cidade, Temscira, os homens só eram aceitos uma vez por ano. Os filhos do sexo masculino nascidos dessa união eram mortos ou entregues aos pais, as filhas eram educadas como guerreiras e caçadoras...

26 de outubro de 2009

BOMBAS PROIBIDAS PELAS CONVENÇÕES INTERNACIONAIS

Bomba de fósforo: a bomba incendiária de fósforo (branco ou vermelho) foi muito utilizada durante a Segunda Guerra Mundial e depois. O fósforo branco arde espontaneamente no ar a partir de 34°C. O fósforo vermelho é mais estável, mas deve ser manipulada com precaução.
Bomba de oxigênio: também chamada "bomba de implosão" ou "bomba de vazio", consome o oxigênio ao redor e provoca o desabamento dos edifícios.
Bomba de napalm: bomba incendiária fabricada com napalm, uma substância elaborada sobre uma base de gasolina e inventada na Universidade de Harvard em 1942. Sua fórmula lhe permite arder a um nível determinado e grudar nos objetos e pessoas. Uma convenção da ONU de 1980 proibiu seu uso contra a população civil.
Bomba de fragmentação: bomba que explode antes de atingir o alvo, soltando milhares de estilhaços que saem a grande velocidade em direções aleatórias ou precisas, segundo os efeitos desejados. A carga explosiva se limita em geral a um quarto da massa total da bomba. O resto do artefato é composto por uma variedade de projéteis mortíferos e incandescentes.
Bomba Racimo: bomba de fragmentação de última geração, composta de um container principal que solta no ar, e sobre uma grande extensão, centenas de pequenas bombas que explodem ao atingir o chão.

15 de outubro de 2009

HOMENAGEM AO DIA DOS PROFESSORES, 15 DE OUTUBRO

“Morri um mineral e tornei-me planta.
Morri planta e nasci animal.
Morri animal e transformei-me em homem,
Por que devo temer? Quando fui menos por morrer;
Ainda outra vez morrerei como homem
Para elevar-me com anjos abençoados
E mesmo de anjo terei de passar.
Tudo, exceto Deus perece.
Quando estiver sacrificado minha alma de anjo,
Eu me tornarei aquilo que nenhuma mente concebeu.”

BONS E EXCENTES FILMES QUE ASSISTI...

BEN HUR
A COR PÚRPURA
BLADE RUNNER – CAÇADOR DE ANDRÓIDES
OS CANHÕES DE NAVARONE
FUGA DO INFERNO (THE GREAT ESCAPE)
TRÊS HOMENS EM CONFLITO
CIDADÃO KANE
TUBARÃO
CONTATOS IMEDIATOS DO 3º GRAU
GUERRA NAS ESTRELAS
INDIANA JONES – A ÚLTIMA CRUZADA
CENTRAL DO BRASIL
AMACORD
CIDADE DE DEUS
HOMENS DE HONRA
OS 10 MANDAMENTOS
MALCOLM X
MISSISSIPI EM CHAMAS
TEMPO DE MATAR
O NEGOCIADOR
A MORADA DA SEXTA FELICIDADE
O INCRIVEL EXÉRCITO DE BRANCALEONE
ASAS DO DESEJO
LAWRENCE DA ARÁBIA
O SENHOR DOS ANÉIS (A SOCIEDADE DO ANEL)
O SENHOR DOS ANÉIS (AS DUAS TORRES)
O SENHOR DOS ANÉIS (O RETORNO DO REI)
1492 – A CONQUISTA DO PARAÍSO
O MÁGICO DE OZ
A LISTA DE SCHINDLER
SINDROME DA CHINA
GUERREIROS DA NOITE
O FEITIÇO DE AQUILA
O PODEROSO CHEFÃO
SCARFACE
TEMPOS DE GLÓRIA
TOURO INDOMÁVEL
OS PASSÁROS
INDEPENDECE DAY
ABENÇOAI AS CRIANÇAS E OS BUFÁLOS
O JULGAMENTO DE BILLY JACK
CREPÚSCULO DOS DEUSES
CAVALO LOUCO (CRAZY HORSE)
A ODISSÉIA
JASÃO E O VELOCINO DE OURO
BIRD
ASAS DA LIBERDADE
A TRAIÇÃO DO FALCÃO
O PREÇO DA VINGANÇA
A MORTE NÃO MANDA RECADO
A PROVA DO LEÃO
A SOMBRA E A ESCURIDÃO
FAÇA A COISA CERTA
UM SONHO DE LIBERDADE
PELE O CONQUISTADOR
ASSASSINATO NO MISSISSIPI
AS MONTANHAS DA LUA
O RESGATE DO SOLDADO RYAN
O DIA MAIS LONGO
TORA! TORA! TORA!
O ENIGMA DE OUTRO MUNDO
HERÓI POR ACIDENTE
UM ATO DE CORAGEM
A PONTE SOBRE O RIO KWAI
CAÇADA AO OUTUBRO VERMELHO
GUERRA DOS MUNDOS – 1956
GUERRA DOS MUNDOS – 2005
CRASH – NO LIMITE
O ÓLEO DE LORENZO
BABEL
NAVIGATOR – UMA ODISSÉIA NO TEMPO
ALIENS – O OITAVO PASSAGEIRO
COMO ERA VERDE MEU VALE
AMORES BRUTOS
ADEUS LENIN
CADENCE
APOLLO 13
BRAVURA INDÓMITA
JORNADA NAS ESTRELAS V
OPERAÇÃO FRANÇA
APOCALIPSE NOW
RAIN MAN
UM ESTRANHO NO NINHO
RONIN
DIÁRIOS DE MOTOCICLETA
FAHRENHEIT 451
PREDADOR
PREDADOR 2 – A CAÇADA CONTINUA
GLADIADOR
O CLUBE DO IMPERADOR
TEU ÓDIO SERÁ A TUA HERANÇA
VICTOR OU VITÓRIA
GOLPE DE MESTRE
UM CORPO QUE CAI
BUTCH CASSIDY AND SUNDANCE KID
ALCATRAZ, A FUGA IMPOSSÍVEL.
COACH CARTER
TROPA DE ELITE
FAÇA A COISA CERTA

MANISFESTAÇÕES ARTÍSTICAS DO PALEOLÍTICO SUPERIOR, CHEGAMOS ATÉ AQUI...

Provavelmente foi uma glaciação que operou as profundas transformações na flora e na fauna pré-histórica que assinalam o início do Paleolítico Superior. O homem conheceu então animais como o mamute e a rena, tangidos para o sul pelo frio. Nas paredes das cavernas em que habitou deixou o homem do Paleolítico Superior desenhos e pinturas que constituem um magnífico material para estudo de suas condições de vida e de sua organização.
A principal raça desse período é a de Cro-Magnon. De elevada estatura física, espáduas largas e capacidade craniana aproximadamente igual à idade moderna, o homem de Cro-Magnon atingiu grande progresso material. Costurava suas roupas, feitas de peles de animais, com agulhas de osso e cozinhava alguns alimentos. Construiu choupanas nas regiões onde havia deficiências de abrigos naturais e suas criações artísticas, surpreendentemente belas, indicam certa divisão de trabalho.
As primeiras manifestações religiosas no homem pré-histórico pertencem ao homem de Cro-Magnon, sob sua forma de magia. Nas pinturas de suas cavernas são representados os seus desejos que gravados ou pintados na rocha, são quase sempre apelos mágicos para a realização de cenas de caça ou de reprodução de animais. Pensavam, talvez, que assim os poderiam vencer ou obtê-los com mais facilidade.
Nessa fase da Pré-história, o homem foi, sobretudo um caçador. Sua economia e suas atividades estão sempre ligadas à caça. Sua religião e sua arte mostram-nos uma cultura de caçadores.
O homem do Paleolítico Superior, notadamente o de Cro-Magnon, conseguiu sobreviver apesar das adversidades do meio físico e da descaracterização produzida pela miscigenação racial. Nas populações do norte da Espanha e do sul da França, ainda hoje podemos encontrar traços físicos remanescente dos antigos pintores de cavernas da pré-história? É assunto controvertido.Segundo uns do norte da áfrica; na opinião de outros seriam autóctones europeus.

18 de setembro de 2009

UM VELHO DITADO ÁRABE

“Não diga tudo quanto sabes, não faças tudo quanto podes, não creias em tudo quanto ouves, não gastes tudo quanto tens. Porque quem diz tudo quanto sabe, quem faz tudo quanto pode, quem crê em tudo quanto ouve, quem gasta tudo quanto tem, muitas vezes diz o que não convém, faz o que não deve, julga o que não vê e gasta o que não pode.”

ALCA (ÁREA DE LIVRE COMÉRCIO DAS AMERICAS), AMBIÇÃO POLÍTICA DE POUCOS OU DESINTERESSE DE MUITOS???

As posições do Brasil e dos Estados Unidos como estava expressa nas propostas de negociação do Mercosul e do norte-americanos divergem quanto ao cronograma, nível de obrigações, formato e abrangência. O Brasil prefere a integração mais lenta com a liberação tarifaria a partir de 2005, há 4 anos, data de referência acordada na Cúpula de Miami para o término das negociações e constituição da ALCA.
O processo de negociação seria distribuído em três etapas: facilitação de negócios a desenvolver, harmonização de normas, disciplina e acesso a todos os mercados.
Os Estados Unidos privilegiam a negociação entre países, enquanto o Mercosul prevê a negociação entre blocos. A proposta do bloco sul americano exclui temas como as normas trabalhistas e meio-ambiente, expressamente mencionado na proposta americana. O seqüenciamento proposto pelo Mercosul privilegia para a negociação inicial, muitos dos temas deixados para o final pela proposta dos Estados Unidos e vice-versa.
Parte da reserva brasileira tem raízes de natureza política. A integração hemisférica poderá envolver restrições à política externa brasileira extra hemisfério. A estabilização econômica depois da crise mundial e a volta ao crescimento vai despertar novos interesses de investidores estrangeiros.

2 de setembro de 2009

NÚMEROS PRIMOS

Olá turminha que acessa este blog, são tantos os assuntos que ainda serão abordados que me lembrei de um que quase todo mundo um dia perguntou: O que são números primos? Números primos são os números naturais que têm apenas dois divisores diferentes: o 1 e ele mesmo. Fiquem esperto, de 0 a 100 existem 25 números primos:
02-03-05-07-11-13-17-19-23-29-31-37-41-43-47-53-59-61-67-71-73-79-83-89-97

1 de setembro de 2009

1º SETEMBRO, ANIVERSÁRIO DO SPORT CLUB CORINTHIANS PAULISTA, ETERNAMENTE DENTRO DO MEU CORAÇÃO.

Falta exatamente um ano para o centenário do Corinthians. Nesta terça-feira, dia 1 de setembro, um dos clubes mais populares do país e do mundo completa 99 anos de fundação.
Salve o Corinthians,
O campeão dos campeões,
Eternamente
Dentro dos nossos corações.

Salve o Corinthians
De tradição e glórias mil;
Tu és o orgulho
Dos esportistas do Brasil.

Teu passado é uma bandeira,
Teu presente, uma lição
Figuras entre os primeiros
Do nosso esporte bretão.

Corinthians grande,
Sempre Altaneiro
És do Brasil
O clube mais brasileiro.

31 de agosto de 2009

31 DE AGOSTO, DIA DO BLOG, DIA DE FAZER A DIFERENÇA...

Hoje é o dia do Blog, esta data foi escolhida porque seus números 31/08 se assemelham com a palavra Blog. É o dia de fazer a diferença e aniversário do criador desse blog. É o 243º dia do ano. Estes são alguns eventos históricos do dia 31 de agosto:
1763 - Transferência da capital do Vice-Reino do Brasil de Salvador para o Rio de Janeiro.
1846 - Descoberta do planeta Netuno.
1946 - Nascimento do Jornalismo literário.
1957 - Malásia declarou independência.
1962 - Trinidad e Tobago alcança independência do Reino Unido.
1976 - Carallyn Bowes é a primeira mulher a completar uma corrida através do Canadá.
1980 - O sindicato polonês Solidariedade é formado.
1991 - Quirguistão alcança independência da União Soviética.
1994 - O IRA, Exército Republicano Irlandês, declara um cessar-fogo.

30 de agosto de 2009

ALGUNS DADOS INTERESSANTES SOBRE NOSSO PLANETA


• Diâmetro equatorial: 12.756,28 km. Valor adotado em 1976 pela União Astronômica Internacional (UAI) e pela União de Geodésica e Geofísica Internacional (UGGI) após medições com equipamentos modernos.
• Diâmetro polar: 12.713,5 km
• Densidade: 5,52
• Satélites: 1 (Lua)
• Distância ao Sol: 1 Unidade Astronômica (Em torno de 150 milhões de quilômetros)
• Área total do planeta: 510,3 milhões km2
• Área das terras emersas: 149,67 milhões km2 ( 29,31% )
• Área dos mares e oceanos: 360,63 milhões km2 ( 70,69% )
• Área do Oceano Pacífico: 179,25 milhões km2, incluindo Mar da China Meridional, Mar de Ojtsk, Mar de Bering, Mar do Japão, Mar da China Oriental e Mar Amarelo ( 49,7% das águas )
• Área do Oceano Atlântico: 106,46 milhões km2, incluindo Oceano Ártico, Mar do Caribe, Mar do Norte, Mar Mediterrâneo, Mar da Noruega, Golfo do México, Baia de Hudson, Mar da Groenlândia, Mar Negro e Mar Báltico ( 29,5% das águas )
• Área do Oceano Índico: 74,92 milhões km2, incluindo Mar da Arábia, Golfo de Bengala e Mar Vermelho ( 20,8% das águas )
• Profundidade média dos oceanos: 3.795 m
• Volume total das águas do planeta: 1,59 bilhões km³
• Circunferência da Terra no equador: 40.075 km
• Circunferência da Terra nos trópicos: 36.784 km
• Circunferência da Terra nos círculos polares: 15.992 km
• Circunferência da Terra nos meridianos: 40.003 km
• Diferença entre as circunferências equatorial e meridional: 72 km
• Velocidade orbital média: 29,79 km/segundo

29 de agosto de 2009

LIVROS QUE LI E INDICO (PARTE 4)

PAPILLON
Henri Charriere

1984
George Orwell
CAUSOS RUSSOS
Mikhail M. Zochtchenko
O SEGUNDO GÊNESES (O FUTURO CONTROLE DE VIDA)
Albert Rosenfield
1968-O ANO QUE NÃO TERMINOU
Zuenir Ventura
AS HERESIAS MEDIEVAIS
Tereza Aline Pereira de Queiroz
A INVASÃO CULTURAL NORTE-AMERICANA
Julia Falivene Alves
CAMINHOS DA LIBERDADE
Howard Fast
O PEQUENO VAMPIRO
Angele Sommer Bodenburg
QUEM SE LEMBRA DOS HOMENS?
Jean Raspail
O INIMIGO NÃO PERDOA
Richard Harris
A ESSÊNCIA DA VIDA
Harold J. Morowitz
CHÊ GUEVARA
Eder Sader
O BRASIL SOCIALISTA
Luiz Manzolillo
OS FILOSOFOS DA PAZ E DA GUERRA
W. B. GALLIE
ALFRED HITCHOCOCK (FILMOGRAFIA)
El Simsolo
NO RITMO DOS TANTÃS
Antologia poética dos países africanos de língua portuguesa
CORPO (POESIA)
Carlos Drummond de Andrade
O CUSTO DA CORRIDA DE ARMAMENTOS
Iuri Chichkov
A CRIAÇÃO LITERÁRIA
Massaud Moisés
REFLEXÕES SOBRE TIPOS E ARQUÉTIPOS DO HOMEM
Deide Diogénes Mayer
DICIONÁRIO DAS REVOLUÇÕES MODERNAS
Edward Hyans
OBRA POÉTICA COMPLETA
Frederico Garcia Lorca
VIAGEM AO OUTRO (SOBRE A ARTE DO AUTOR)
Fernanda Montenegro
ESTE MUNDO TENEBROSO
Frank E. Peretti
O ENVIADO
J. J. Benitez
O PARQUE DOS DINOSAUROS
Michael Crichton
OUTSIDERS (VIDAS SEM RUMO)
Susan E. Hinton
UMA ERA DE DESCONTINUIDADE
Peter F. Drucker
SENSO RELIGIOSO (CURSO BÁSICO SOBRE CRISTIANISMO I)
Luigi Guissani
CAPITALISMO (SUA EVOLUÇÃO, SUA LÓGICA E DINÂMICA)
Paul Singer
NUMEROLOGIA (GUIA COMPLETO DA ARTE E CIÊNCIA DOS NÚMEROS)
Ellin Dodge
ESTE MUNDO TENEBROSO 2
James E. Peretti
O DESAFIO MUNDIAL
Jean Jacques Servan Schreiber
UM NOVO MUNDO
Alfos Balbach
APONTAMENTOS DE HISTÓRIA SOBRENATURAL (POESIAS)
Mário Quintana
OS MELHORES POEMAS DE FERNANDO PESSOA
(seleção de Teresa Rita Lopes)
ALIEN - O OITAVO PASSAGEIRO
Alan Dean Foster
ANJOS, MENSAGEIROS DA LUZ.
Terry Lynn Taylor
CONHEÇA SUA MENTE...
Seleção Readers Digest
TEMAS DE FILOSOFIA
Maria Lúcia de A. Aranha e Maria Helena P. Martins
ENCONTROS E DESENCONTROS DE UM MOVIMENTO NEGRO
Maria Auxiliadora G. da Silva
BALZAC - CONTOS
Seleção de Ruth Guimarães
SINDROME DE LÚCIFER
Caio Fábio D'Araújo Filho
O OCIDENTE NA ENCRUZILHADA
Marius Baar
O TAO DA FÍSICA
Fritjof Capra
A REBELIÃO DE LÚCIFER
J. J. Benitez

CHAVE DOS SONHOS
Betty Bethards
OS NÚMEROS
George Ifrah

LIVROS QUE LI E INDICO (PARTE 3)

O CASTELO
Franz Kafka
ARGUMENTO E MONTAGEM NO CINEMA
V. I. Pudovkin

DO OUTRO LADO DA FRONTEIRA
Antonio Magalhães Martins
OS MELHORES POEMAS DE MÁRIO QUINTANA
Fausto Cunha
OPERAÇÃO CAVALO DE TRÓIA 3 (KENNERETH)
J. J. Benitez
A HISTÓRIA DA RIQUEZA DO HOMEM
Léo Huberman
MEMÓRIAS DO CÁRCERE - VOLUME 01
Graciliano Ramos
O CHOQUE DO FUTURO
Alvin Toffler
ZÉLIA: UMA PAIXÃO
Fernando Sabino
OPERAÇÃO CAVALO DE TRÓIA 4 (NAZARETH)
J. J. BENITEZ
GOVERNANTES INVISÍVEIS (SOCIEDADES SECRETAS)
Serge Hutis
A BÍBLIA E OS DISCOS VOADORES

Fernando Cleto Nunes Pereira
CAPITALISMO PARA INICIANTES
Carlos Eduardo Novaes e Vilmar (caricaturista)
O AMOR NOS TEMPOS DO COLÉRA
Gabriel Garcia Marquez
O DOM SUPREMO
Henry Drummond (adaptação-Paulo Coelho)
PESSOAS TIMIDAS PODEM CURAR-SE
Barbara Powell
QUANDO OS EXTRATERRESTRES VÊM AO NOSSO ENCONTRO
Yves Naud
O ROSTO DE MARIA
Luiz Piva
MANUAL DE GRAFOLOGIA MODERNA
Marguerite de Surany
A PROFECIA
David Seltzer
MÁQUINAS QUE PENSAM (OBRAS PRIMAS DA FICÇÃO CIÊNTIFÍCA)
Editado por: Isaac Asimov, Patrícia Wanick, Martin H. Greenberg
NA SALA COM DANUZA
Danuza Leão
A ILHA
Fernando de Moraes
A GUERRA DO YOM KIPPUR
General Caim Herzog
ANATOMIA DA SUBVERSÃO
Thomas T. Hammond

27 de agosto de 2009

LIVROS QUE LI E INDICO (PARTE 2)

MENINO DE ASAS
Homero Homem
POESIAS COMPLETAS
Castro Alves
ENTERREM MEU CORAÇÃO NA CURVA DO RIO
Dee Brown
O LIVRO DOS SONHOS
Jorge Luís Borges
O ALQUIMISTA
Paulo Coelho
OS BONS E OS JUSTOS
Lourenço Cazarré
NOVA ANTOLÓGIA POÉTICA
Mário Quintana
TEÓLOGIA DA LIBERTAÇÃO E DO CATIVEIRO
Leonardo Boff
CARRIE
Stephen King
DE VOLTA AS ESTRELAS
Erich Von Daniken
O JARDIM DO DIABO
Luís Fernando Verissímo
A FUNÇÃO DA RAZÃO
Alfred N. Whitehead
UMA VIDA EM SEGREDO
Autran Dourado
CRÔNICAS MARCIANAS
Ray Brad Bury
SINDRÔME DE PETER PAN
Dan Kiley
SALADA RUSSA
Tolstoi, Gorki e Puchkin
ENTERRADA VIVA (BIOGRAFIA DE JANIS JOPLIN)
Myra Freedman
CONTOS
Herman Hesse
NOITES BRANCAS
Fedor Dostoievski
O UNIVERSO DE PLATÃO
Gregório Vlastos
A IDADE DO HOMEM
Oswaldo Della Guistina
OPERAÇÃO CAVALO DE TRÓIA - JERUSALÉM
J.J. Benitez
ZOEIRA
Luís Fernando Veríssimo
CARAJÁS - ATAQUE AO CORAÇÃO DA AMAZÔNIA
Lúcio Flávio Pinto
MARXISMO E POLÍTICA
Ralph Miliband
OPERAÇÃO CAVALO DE TRÓIA 2
J.J. Benitez
A MÁQUINA DO TEMPO
H. G. Wells
O LIVRO DOS FENÔMENOS ESTRANHOS
Charles Berlitz
SATANÁS ESTÁ VIVO E ATIVO NO PLANETA TERRA
Hal Lindsey
O HOMEM INVISÍVEL
H. G. Wells
QUATRO ESTAÇÕES
Stephen King

O VELHO E O MAR
Ernest Hemigway
DESOBEDECENDO
Henry Thoreau
PORQUE ESCREVO SOBRE OS PALESTINOS
Nilza Portocarrero

LIVROS QUE LI E INDICO (PARTE 1)

MARCO POLLO
Lúcia Machado de Almeida
CUBA, 20 ANOS DE REVOLUÇÃO.
Fernando Moraes
APARIÇÕES
Erich Von Daniken
ERAM OS DEUSES ASTRONAUTAS
Erich Von Daniken
COMO EU VEJO O MUNDO
Albert Einstein
OLGA

Fernando Moraes
A LISTRA SECRETA DE ERINCH HOLM
Michael Barak
A CASA DA RUA GARIBALDI
Isser Harel
A VACA E HIPOGRIFO
Mario Quintana
O REI DO ROCK
Luis Fernando Veríssimo
O POPULAR
Luis Fernando Veríssimo
AMOR BRASILEIRO
Luis Fernando Veríssimo
A MÃE DO FREUD
Luis Fernando Veríssimo
A MULHER DO SILVA
Luis Fernando Veríssimo
O ANALISTA DE BAGÉ
Luis Fernando Veríssimo
MAR MORTO
Jorge Amado
A BARCA DOS HOMENS
Autran Dourado
BRASIL NUNCA MAIS
Vários autores
O PROCESSO
Franz Kafka
METAMORFOSE
Franz Kafka
SANGUE DE COCA-COLA

Roberto Drummond
CÉREBRO
Robin Cook
FAHREINHEIT 451
Ray BradBury
A ERVA DO DIABO
Carlos Castaneda
UMA ESTRANHA REALIDADE
Carlos Castaneda
PORTAS PARA O INFINITO
Carlos Castaneda
O PRESENTE DA ÁGUIA
Carlos Castaneda
O FOGO INTERIOR
Carlos Castaneda
O PODER DO SILÊNCIO
Carlos Castaneda
O CADERNO DE SINCLAIR
Herman Hesse
F DE FOGUETE
Ray Brad Bury
O COLAPSO DO UNIVERSO
Isaac Asimov

AS VEIAS ABERTAS DA AMERICA LATINA
Eduardo Galeano
GHANDI
Louis Fischer

20 de agosto de 2009

A BATALHA DAS TERMÓPILAS, A VERDADEIRA HISTÓRIA DOS 300 DE ESPARTA


A famosa batalha de Termópilas que serviu de inspiração para a historia em quadrinhos e o filme "Os 300 de Esparta" foi uma das várias travadas entre gregos e persas durante as chamadas Guerras Médicas. A razão desse nome é que os persas eram chamados genericamente pelos gregos de "medos".
Na verdade, os medos eram um dos povos que viviam no Império persa: tanto persas quanto medos viviam a leste da Mesopotâmia, no grande planalto do Irã, os medos fixavam-se no norte desse planalto, enquanto os persas estavam fixados na parte sudeste, próxima ao golfo pérsico (inicialmente, os medos controlavam a região em que viviam, situação que se inverteu quando o persa Ciro tornou-se monarca dos dois povos).
Essa série de conflitos também é conhecida pelos nomes de Guerras Greco-Persas ou Greco-Pérsicas. A principal razão dessas guerras foi o expansionismo persa. Durante a segunda metade do século 6 a.C. e o início do século 5 a.C., os persas conquistaram todo o território da Ásia Menor até o vale do rio Indo e também o Egito. Ao dominarem a Ásia Menor, os persas oprimiram as colônias gregas na região.
O então rei da Pérsia, Dario 1º, aproveitou a situação para declarar guerra a Atenas e invadir as cidades gregas, dando início à primeira Guerra Médica. Sob a liderança de Milcíades, Atenas saiu vitoriosa da guerra após a batalha de Maratona (490 a.C.).
A segunda Guerra Médica
A derrota enfraqueceu o Império Persa, que só teve condições de enfrentar os gregos novamente em 480 a.C., quando teve início a segunda Guerra Médica. O sucessor de Dario 1º, o rei Xerxes ordenou uma nova invasão à Grécia.
O expansionismo persa era uma ameaça tanto à independência das cidades-Estado gregas quanto um obstáculo aos interesses dos comerciantes gregos na região do mar Egeu. O exército de Xerxes era praticamente uma "legião estrangeira", era formado por soldados de quase todas as nações conquistadas pelo Império Persa: assírios, egípcios, babilônios, colonos gregos que viviam na Ásia Menor e muitos outros.
Podia ser um exército numeroso, mas estava longe de ser um exército motivado. Havia muito ressentimento das nações conquistadas em relação aos seus conquistadores. Conquistar a Grécia interessava a Xerxes, mas não aos soldados estrangeiros que foram obrigados a lutar no exército persa.
As cidades gregas formaram uma aliança e enviaram pequenos contingentes para lutar contra os persas. A cidade grega de Esparta enviou um grupo de trezentos homens liderados pelo rei Leônidas. Esse grupo e contingentes enviados pelas cidades aliadas posicionaram-se na estreita passagem do desfiladeiro das Termópilas, bloqueando o caminho.
Heróica resistência de Leônidas
O número de soldados persas era muitíssimo superior ao número de soldados liderados por Leônidas (mesmo contando os contingentes das cidades aliadas). Percebendo isso, Xerxes enviou mensageiros ao rei Leônidas propondo que os espartanos e seus aliados se rendessem e entregassem as armas. Segundo a tradição, a mensagem de Xerxes foi: "Rende-te e entrega tuas armas!" A resposta de Leônidas teria sido: "Vem buscá-las!"
Um dos mensageiros de Xerxes teria tentado amedrontar os gregos falando da superioridade numérica dos persas. Esse mensageiro teria dito que havia tantos arqueiros e lanceiros no exército persa que quando eles disparassem suas flechas e lanças elas iriam "cobrir o Sol". Comentário que teria recebido a seguinte resposta do rei espartano: "Melhor, combateremos à sombra".
Apesar da inferioridade numérica, os espartanos e seus aliados ofereceram uma dura resistência aos persas. A inferioridade numérica era compensada pela motivação: enquanto espartanos e aliados estavam defendendo suas cidades, lutando contra invasores, os comandantes persas recorriam a chicotes para obrigar suas tropas desmotivadas lutarem. Assim, inicialmente, os gregos estavam conseguindo repelir todos os ataques dos persas.
No entanto, um traidor chamado Efialtes traiu Leônidas e ajudou Xerxes a encontrar um outro caminho no desfiladeiro das Termópilas. Assim, o traidor guiou os persas durante a noite através das montanhas. Desse modo, os persas surpreenderam os espartanos e seus aliados pela retaguarda.
Ao ver seu exército cercado pelo inimigo, Leônidas ordenou que todos os homens sob seu comando, exceto os trezentos guerreiros de Esparta, batessem em retirada. A maioria obedeceu à ordem. Os contingentes formados pelos habitantes das cidades gregas de Téspias e Tebas preferiram permanecer resistindo ao lado dos espartanos. Esses dois contingentes juntos somavam cerca de mil homens. Leônidas e seus homens resistiram corajosamente, mas acabaram mortos na batalha desigual.
Uma vitória cara demais para os persas
Apesar de sair vitorioso da batalha das Termópilas, o exército persa sofreu muitas baixas que o enfraqueceram. A vitória na batalha custou caro para os persas. Com a resistência oferecida por Leônidas e seus homens, os gregos ganharam tempo. Os atenienses puderam abandonar sua cidade antes que os invasores persas chegassem.
A principal fonte a respeito da batalha das Termópilas é o relato do historiador grego Heródoto. Entretanto, esse relato contém exageros que foram reproduzidos em praticamente quase todas as recriações do episódio (inclusive nos filmes e histórias em quadrinhos). Segundo Heródoto, durante a batalha, o exército persa contava com milhões de soldados. Estimativas mais realistas sugerem que o número de guerreiros persas na batalha não passava de 250 mil. Os espartanos e seus aliados somavam mais ou menos sete mil homens.

19 de agosto de 2009

A CRISE DOS MÍSSEIS EM CUBA NO ANO DE 1962, A HISTÓRIA PASSA POR AQUI

O episódio conhecido como a Crise dos Mísseis de Cuba, em Outubro de 1962, foi um dos momentos de maior tensão da Guerra Fria. A crise é conhecida pelos russos como "Crise caribenha" e pelos cubanos como "Crise de outubro".
A crise começou quando os soviéticos, em resposta a instalação de mísseis nucleares na Turquia em 1961 e a invasão de Cuba pelos norte americanos no mesmo ano, instalaram mísseis nucleares em Cuba. Em 14 de Outubro, os Estados Unidos divulgaram fotos de um vôo secreto realizado sobre Cuba com fotos de cerca de quarenta silos para abrigar mísseis nucleares. Houve tensão mundial pois uma possível guerra nuclear parecia próxima pela primeira vez. O governo de John Kennedy, apesar de suas ofensivas no ano anterior, encarou aquilo como um ato de guerra contra os Estados Unidos.
Nikita Kruschev, o Primeiro-ministro da URSS na altura, afirmou que os mísseis nucleares eram apenas defensivos, e que tinham sido lá instalados para dissuadir uma outra tentativa de invasão da ilha, indignando assim ainda mais os americanos. Anteriormente, em 17 de abril de 1961, o governo Kennedy já tinha tentado um fracassado desembarque na Baía dos Porcos, operação planejada pela CIA, que usou os refugiados da ditadura de Fulgêncio Batista como capangas na fracassada tentativa de derrubar o regime cubano. Mas agora a situação era muito mais séria.
Nenhum presidente dos Estados Unidos poderia admitir a existência de mísseis nucleares daquela dimensão a escassos 150 quilômetros do seu território. O presidente Kennedy acautelou Khruschev de que os EUA não teriam dúvidas em usar armas nucleares contra esta iniciativa russa. Ou desativavam os silos e retiravam os mísseis, ou a guerra seria inevitável.
Foram treze dias de suspense mundial devido ao medo de uma possível guerra nuclear, até que no dia 28 de Outubro Kruschev, após conseguir a retirada dos mísseis norte americanos da Turquia, concordou em retirar os mísseis de Cuba.
Enquanto os EUA e a URSS negociavam, a população norte americana tentava defender-se como podia. Nunca antes se tinha comprado tanto cimento e tijolo na história dos EUA depois que John Kennedy ter declarado a verdadeira gravidade da situação pela televisão. Milhares de chefes de família, aterrorizados, trataram de cavar nos seus pátios e jardins pequenos abrigos que possibilitassem a sobrevivência da sua família durante a possível guerra nuclear.
Na década de 1960 havia uma clara tendência à proliferação dos arsenais nucleares. Por esta razão, e ainda sob o impacto da crise dos mísseis de Cuba, os Estados Unidos, a União Soviética e a Grã-Bretanha assinaram, em 1963, um acordo que proibia testes nucleares. No ano seguinte, os três países aprovaram o Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares. O objetivo desse acordo era tentar conter a corrida armamentista dentro de um certo limite. Apesar disso, a China realizou, no ano de 1964, os seus primeiros testes nucleares.

O FILME SUPREENDENTE "SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS"


O filme “Sociedade dos poetas mortos” mostrar-nos ou tenta mostrar a relação difícil e atípica que um professor, John Keating (Robin Williams) mantêm com adolescentes idealista e que querem viver plenamente. Porém esses jovens estão inseridos num contexto acadêmico retrogrado e autoritário que tenta fazer eles terem uma visão única e alienada do mundo. Essa proposta bate de frente com o modelo presente num colégio onde passa a trama.
O professor John Keating quebra os estereótipos prepostos, fazendo os alunos terem a possibilidade de verem o mundo sob outro aspecto, fora da sociedade em que vivem. Isso faz desabrochar neles sentimentos novos e reais. O filme trata com segurança e sem pieguice da relevância dos sentimentos humanos e do ser humano acima de qualquer interesse político, pessoal ou social. O ser que é o fator preponderante não as diretrizes de valores condicionados.
O novo é assustador para as mentes retrogradas, o filme verbaliza isso, quando é criada a “Sociedade dos poetas mortos” onde os jovens estudantes lêem poemas e fazem reverencias a poetas e escritores renomados. Um jovem quer desfrutar da vida quando ela oferece alguma possibilidade de sair da mediocridade existente, ele se sacrifica suicidando em oposição à velha proposta reacionária que molda a juventude e dela tira o sopro de vida, de esperança e de fé num mundo melhor. Essa prática é constante ainda hoje nas sociedades em todo o mundo.
São muitos os motivos para fazer o filme uma obra de referência para estudos, pois nos faz obter outras interpretações e reflexões sobre a vida e faz percebe-nos que ela é muito mais ampla que possamos imaginar.

14 de agosto de 2009

E UMA PARTE DO PLANETA TREMEU DURANTE 3 DIAS, FESTIVAL DE WOODSTOCK, ESTE MÊS COMPLETA 40 ANOS


Aqueles conturbados anos 60 estavam no seu fim, democracia na America Latina era uma palavra desconhecida do noticiário. A Guerra do Vietnã no auge, entre tantos fatos atípicos, a morte do presidente dos Estados Unidos John Kennedy em Dallas no ínicio da década, depois os assassinados do seu irmão Robert Kennedy e dos lideres negros Malcolm X e Martin Luther king e um 1968 pra lá de agitado em todas partes do mundo, mas 1969 parecia passar despercebido se não fosse pelo grandioso fato de o astronauta Neil Amstrong ter pisado no solo da lua em julho. Um mês depois, um festival de música entraria para a hstória, o Festival de Woodstock, organizado numa fazenda na cidade rural de Bethel, estado de Nova York, três dias de muita música reforçando o ideal hippie e a contracultura em expansão naquela década. Hoje, o Festival de Woodstock é mito e deixa saudades de uma época que não tinha todas essas parafernálias, a Internet era sementinha, era época do paz e amor praticado por cabeludos que acreditavam que poderiam mudar o mundo em que viviam.

13 de agosto de 2009

MUHAMMAD ALI, SOCOS NA MURALHA DO RACISMO.

Lutador de boxe norte-americano. Com temperamento agressivo e personalidade forte, tornou-se, em 1978, o primeiro lutador a conseguir três vezes o título de campeão mundial dos pesos pesados em 1971, 1974 e 1978. Seu verdadeiro nome é Cassius Marcellus Clay. Adotou o nome de Muhammad Ali ao converter-se ao islamismo. Ali surgiu para o mundo ao conquistar a medalha de ouro entre os meio-pesados na Olimpíada de Roma, em 1960, ainda como Cassius Clay. Mesmo transformado em mito nos Estados Unidos, foi impedido de comer num restaurante por ser negro. Revoltado com a discriminação racial em seu país, jogou a medalha de ouro nas águas do rio Ohio.
O pugilista logo se profissionalizou e passou a ganhar tudo o que disputava. Em 1967, havia vencido 32 combates por nocaute e apenas nove por pontos. Acabou convocado, aos 25 anos, para prestar serviços militares na Guerra do Vietnã. Clay alegou objeção de consciência, uma justificativa prevista na legislação norte-americana, mas acabou processado e condenado por violar os regulamentos do serviço militar. Seu cinturão de campeão mundial foi cassado. Depois de quatro anos de batalhas nos tribunais, e já com o nome de Ali, suas apelações foram atendidas. Em 1971, foi derrotado por Joe Frazier, mas recuperou o título mais tarde. Em 1978, o mesmo ocorreu enfrentando Leon Spinks. Ali encerrou a carreira aos 37 anos como campeão mundial. Cerca de uma década depois, descobriu que os golpes que levou em vinte anos de combates haviam deixado graves seqüelas: Ali contraíra o Mal de Parkinson e tinha dificuldades para se locomover e falar. Ainda assim, continuou como paladino da causa negra e como modelo de coragem e determinação. Em 1996, na Olimpíada de Atlanta, a maior homenagem: foi escolhido para acender a pira olímpica na cerimônia de abertura dos Jogos e recebeu uma cópia da medalha de 1960 que jogara no rio.

6 de agosto de 2009

PERTO O FOGO...


O fogo é uma manifestação de combustão rápida com emissão de luz e calor.
Ele é constituído por três entidades distintas, que compõem o chamado "Triângulo do Fogo". São eles o combustível (aquilo que queima, como a madeira), o comburente (entidade que permite a queima, como o oxigênio) e o calor. Sem uma ou mais dessas entidades, não pode haver fogo.
Chama-se de fogo ao resultado de um processo exotérmico de oxidação. Geralmente, um composto orgânico, como o papel, a madeira, plásticos, gás de hidrocarbonetos, gasolina e outros, suceptíveis a oxidação, em contato com uma substância comburente, como o oxigênio do ar, por exemplo, ao atingirem a energia de ativação, também conhecida como temperatura de ignição entram em combustão. A energia para inflamar o combustível pode ser fornecida através de uma faisca ou de uma chama. Iniciada a reação de oxidação, também denominada combustão ou queima, o calor desprendido pela reação mantem o processo em atividade.
O fogo tem iníco e irá durar se houver suprimento contínuo de um cobustível, de calor e de um comburente (oxigênio). O calor de ignição necessário para se iniciar o fogo, na prática é dado por uma fonte de calor como uma faísca, um fósforo, um raio, etc. Na falta de pelo menos um dos componentes, didaticamente descritos no triangulo do fogo o fogo não se inicia, ou se estiver aceso, se apaga.
Com efeito, pode-se extingiur o fogo retirando-se o calor, por resfriamento (jogando-se água, que faz com que o fogo perca calor) ou removendo-se o oxigênio (usando-se CO2 ou abafando-se o fogo) ou ainda retirando-se o combustível (madeira, gasolina, gás, etc).
Os produtos da combustão (principalmente vapor de água e gás carbônico ), em altas temperaturas pelo calor desprendido pela reação, emitem luz visível. O resultado é uma mistura de gases incandescentes emitindo energia.
A isto denomina-se chama ou fogo. O fogo não é portanto nem sólido, liquido ou gasoso, é energia.
A composição dos gases que se desprendem, assim como a sua temperatura e disponibilidade do comburente, determinam a cor da chama. No caso da combustão de madeira ou papel a chama é roxa, amarela ou alaranjada. Na queima de gases de hidrocarbonetos obtem-se uma chama azulada, e cores exóticas são obtidas quado são queimadas substâncias que contém elementos metálicos.
A cor do fogo é tambem usada para estimar a temperatura de autofornos industriais, uma vez que a temperatura do fogo tambem varia de acordo com a cor da chama. Deve-se considerar aqui que há então varios fatores, entre eles o tipo de combustível e a temperatura do fogo que fazem o fogo ter determinada cor.

EXISTÊNCIA, DESTINO E O ACASO DE CADA UM...


O existencialismo surgiu numa Europa dilacerada por interesses antagônicos, onde o homem se sentia ameaçado em sua individualidade e em sua realidade concreta. Daí sua ênfase na solidão do indivíduo, na impossibilidade de encontrar a verdade por meio de uma decisão intelectual e no caráter irremediavelmente pessoal e subjetivo da vida humana.
Denomina-se existencialismo uma série de doutrinas filosóficas que, mesmo diferindo radicalmente em muitos pontos, coincidem na idéia de que é a existência do ser humano, como ser livre, que define sua essência, e não a essência ou natureza humana que determina sua existência.
Existencialismo na filosofia. Embora represente uma corrente específica do pensamento moderno, o existencialismo não deixa de ser uma tendência que se faz sentir ao longo de toda a história da filosofia. Assim sucede, por exemplo, com o imperativo socrático "conhece-te a ti mesmo"; com a angustiada exclamação de Pascal, situando o homem entre o ser e o nada; ou com a formulação do idealista alemão Friedrich Wilhelm Joseph von Schelling, segundo o qual a existência humana não pode ser reduzida à razão.

FELICIDADE, A PALAVRA MÁGICA DO PENSAMENTO POSITIVISTA.


Ao surgir no século XIX, quando as descobertas científicas e os avanços técnicos faziam crer que o homem podia dominar a natureza, o positivismo opôs às abstrações da teologia e da metafísica o método experimental e objetivo da ciência.
Ideologia e movimento filosófico fundado por Auguste Comte, o positivismo tem como base teórica os três pontos seguintes: todo conhecimento do mundo material decorre dos dados "positivos" da experiência, e é somente a eles que o investigador deve ater-se; existe um âmbito puramente formal, no qual se relacionam as idéias, que é o da lógica pura e da matemática e todo conhecimento dito "transcendente" , metafísica, teologia e especulação acrítica -- que se situa além de qualquer possibilidade de verificação prática, deve ser descartado. A evolução posterior do positivismo passou por diversas etapas e reelaborações, entre as quais cabe destacar o positivismo crítico e o neopositivismo ou positivismo lógico, e exerceu influência notável no desenvolvimento da filosofia analítica em meados do século XX.No aspecto crítico, como o positivismo repudia toda especulação em torno da natureza da realidade que afirme uma ordem transcendental não-suscetível de demonstração pelos dados da experiência, sua ética é secular e terrena, e coincide essencialmente com o utilitarismo britânico -- sobre o qual influiu de maneira decisiva que se pode resumir na célebre frase de Jeremy Bentham: "A maior felicidade possível para o maior número possível de pessoas."

24 de julho de 2009

O CAMPEÃO DE VENDAS ENTRE OS TERRORISTAS


Das clínicas para os campos de batalha. O explosivo plástico C-4, explosivo preferido dos filmes de ação nasceu em um laboratório de química. A nitração de uma droga utilizada contra infecções urinárias trouxe duas substâncias que estão entre os explosivos mais potentes já preparados pelo homem.
Durante a Segunda Guerra Mundial, a hexametilenetetramina (HA), um composto comumente empregado em casos de infecções urinárias, serviu como reagente de partida para a preparação de dois explosivos: o RDX e o HMX - ciclometilenotrinitramina e ciclotetrametilentetranitramina, respectivamente.
As siglas são uma apologia acrônima ao seu poder: Royal Demolition eXplosive, RDX, e Her Majesty's eXplosive, HMX. O HMX é um dos explosivos com a maior velocidade de detonação conhecida, mais de 9 quilômetros por segundo, ou seja, quase 33 mil quilômetros por hora.Além de serem extremamente potentes, esta nova classe de explosivos possuem qualidades invejáveis aos demais: estabilidade, maleabilidade e resitência ao calor. Os explosivos podem ser moldados e aquecidos sem perigo de uma detonação indesejada. Mas basta um pulso elétrico para que tudo vá pelos ares: tanto o RDX como o HMX são capazes de derrubar paredes de concreto ou mesmo de aço. O dinamite militar é uma mistura de 75% RDX, 15% TNT e 10% de aditivos estabilizantes e plastificantes. A mistura plástica explosiva conhecido como C4 (o campeão de vendas entre os terroristas) é composta por 91% RDX e 9% de aditivos plastificantes. O poder de detonação do C4 é suficiente, por exemplo, para gerar ondas de compressão capazes de iniciar a fissão nuclear de uma bomba de urânio-235. Putz!!!!

16 de junho de 2009

NELSON MANDELA, A VITÓRIA DA FÉ E DA CORAGEM

Quando Nelson Mandela foi libertado, a nóticia correu como um raio pelos quatro cantos do mundo. Banidos da vida politica da Africa do Sul, o lendário líder Negro Mandela e seu partido político, o Congresso Nacional Africano estavam livres para combater o apartheid que quer dizer "vida separada", sistema implantado pelo Partido Nacional em 1948 que dava a cinco milhões de brancos o privilégio de dominar econômica, política e socialmente a maioria da população sul africana composta de vinte seis milhões de negros. No decorrer dos 27 anos que ficou preso, Mandela se tornou de tal modo associado à oposição ao apartheid que o clamor "Libertem Nelson Mandela" se tornou o lema das campanhas anti-apartheid em vários países.Durante os anos 1970, ele recusou uma revisão da pena e, em 1985, não aceitou a liberdade condicional em troca de não incentivar a luta armada. Mandela continuou na prisão até fevereiro de 1990, quando a campanha do CNA e a pressão internacional conseguiram que ele fosse libertado em 11 de fevereiro, aos 72 anos, por ordem do presidente Frederik Willem de Klerk.
Como presidente do CNA de julho de 1991 a dezembro de 1997 e primeiro presidente negro da África do Sul (de maio de 1994 a junho de 1999), Mandela comandou a transição do regime de minoria no comando, ganhando respeito internacional por sua luta em prol da reconciliação interna e externa.
Mas nada é para sempre, liberdade é um estado de espírito, Nelson Mandela já dizia:
"A luta é a minha vida. Continuarei a lutar pela liberdade até o fim de meus dias."
100 anos depois, quando os livros, historiadores, jornalistas e professores falarem de Nelson Mandela, as pessoas perguntarão se ele realmente existiu, porque ele é e será uma personalidade mitica e lendária.

15 de junho de 2009

"CIDADE DE DEUS" ESTÁ ENTRE OS 25 MELHORES FILMES DESSA DÉCADA

A revista americana “Paste” selecionou os 25 filmes estrangeiros mais importantes da década, e colocou “Cidade de Deus”, de Fernando Meirelles, na quarta colocação.
1. “O labirinto do fauno”
2. “O tigre e o dragão”
3. “O escafandro e a borboleta”
4. “Cidade de Deus”
5. “Fale com ela”
6. “A viagem de Chihiro”
7. “Amor à flor da pele”
8. “A vida dos outros”
9. “Amores brutos
10. “Cache”
11. “4 meses, 3 semanas e 2 dias”
12. “O fabuloso destino de Amélie Poulain”
13. “E sua mãe também”
14. “The best of youth”
15. “Ninguém pode saber”
16. “Entre os muros da escola”
17. “Yesterday”
18. “Paradise now”
19. “A queda – As últimas horas de Hitler”
20. “Gomorra”
21. “Oldboy”
22. “Deixe ela entrar”
23. “Volver”
24. “Persépolis”
25. “Maria cheia de graça”

11 de junho de 2009

OLGA BENARIO PRESTES, A REVOLUCIONÁRIA DO BRASIL


Inteligente, bonita, alta, cabelos escuros e olhos azuis marcantes, Olga Benario nasceu em Munique, cidade alemã. Desde cedo participou de atividades comunistas e, graduada pelo Kominter, recebeu a mais importante tarefa de sua vida: participar da realização de uma Revolução Comunista no Brasil.
No Brasil, já casada com Luís Carlos Prestes, líder do movimento que entrará para a história brasileira como “Intentona Comunista”, Olga foi fundamental para o andamento da revolução. Morando no Rio de Janeiro, através das inúmeras reuniões, conviveu com todos os integrantes da liderança do movimento no meio do qual nasceram grandes amizades.
Com o fracasso da revolução e a sua conseqüente prisão, Olga, grávida de sete meses, é presa por Filinto Muller e seus comandados e entregue a Hitler por Vargas. Sendo deportada para a Alemanha e longe do Brasil, país que aprendeu a amar e respeitar, Olga Benario tem sua primeira e única filha, Anita Leocádia, uma alegria no meio de tanto sofrimento.
Em um campo de concentração da Alemanha nazista, Olga vivencia os últimos dias de sua vida. Morta por um gás letal, ela ainda vive, mas como uma importantíssima pessoa que deixou o seu valor na história do comunismo mundial e que fez do seu ideal de vida um sonho para vários povos de todo o mundo.

9 de junho de 2009

AFRICA UNITE!!!!


O continente africano é amplamente conhecido pelas suas belezas naturais, principalmente quando se refere à grandiosa vida selvagem. Porém, o que encontramos de imenso neste continente é uma enorme diversidade física e sócio-econômica, pois existe neste espaço desde extensos vales férteis, aonde a vida parece não ter fim, até desertos gigantes, como é o caso do Saara, o maior do mundo. O contraste da pobreza e riqueza também é muito visível por toda sua extensão continental, sendo caracterizado principalmente pelas péssimas condições de vida em muitos países. O termo “berço da humanidade” é dado em razão da África abrigar uma das civilizações mais antigas e intrigantes do globo, os egípcios, que formaram um formidável império a 4 mil anos atrás. Portanto, toda essa riqueza cultural e natural existente no continente, torna a África um espaço muito peculiar.
Em conseqüência a esta diversidade, não é tarefa fácil dividir a África por regiões devido a sua heterogenidade ao longo do continente.

7 de junho de 2009

E AS MURALHAS DE JERICÓ CAIRAM PELO PODER DE DEUS

Quando crianças ouvimos histórias biblícas, com o passar do tempo elas não saem mais da nossa mente, já adultos lemos estas passagens para confirma-las.
Aproximadamente 1400 a.C. Os israelenses lutavam em seu dificil trajeto até a terra prometida. À frente, bloqueando o caminho, estava à bem fortificada cidade de Jericó. Os israelenses não estavam nem treinados nem equipados para enfrentarem uma batalha contra tão poderoso adversário. De acordo com a bíblia, esta tão conhecida história será vencida com o soar de trombetas. Durante 40 anos, Moisés guiou seu povo pelo deserto da península do Sinai, preparando para o dia em que entraria em Canaã, a terra prometida. Estava agora nas mãos de Josué que o sucedeu, entrar e possuir a terra prometida. Mas uma grande cidade murada, chamada Jericó, que estava lá a milhares de anos, se interpunha sobre o fracasso e o sucesso de Josué em conquistar Canaã para os israelitas. Josué não tinha máquinas de guerras capazes de destruir ou mesmo penetrar a fortaleza minada. Só um milagre enviado por Deus faria o serviço. E este milagre está no Velho Testamento, Livro de Josué capitulo 6 versículo 20:
"Gritou pois, o povo e os sarcedotes tocaram as trombetas, ouvindo o povo o som das trombetas, deu um grande brado e o muro caiu rente com o chão. O povo subiu a cidade, cada qual para o lugar que lhe ficava defronte e tomaram a cidade".

5 de junho de 2009

O ENCOURAÇADO BISMARCK E A BATALHA DO ATLÂNTICO 1940



A Batalha do Atlântico é uma batalha travada pelos Aliados, Inglaterra e Estados Unidos, contra o Eixo, Alemanha e Itália. A Inglaterra, no final de 1938 tentava desesperadamente evitar uma guerra e depois de Hitler tomar a Áustria e uma parte da tchecoslováquia, a Inglaterra, sem qualquer consulta da França, faz, com Hitler, o pacto anglo-alemão deixando a Alemanha fazer uma frota equivalente a um terço da marinha britânica com ainda mais submarinos. Mas Hitler queria infringi-lo e começou a construção do encouraçado Bismarck, o maior encouraçado do mundo, que tinha a maior velocidade dos encouraçados e uma blindagem de 330mm.
Em 1939, Adolf Hitler foi à inauguração desse encouraçado pensando que os nazistas dominariam os mares com o Bismarck, que era acompanhado pelo cruzador Pritz Eügem. A Inglaterra precisava dos Estados Unidos para sobreviver durante a guerra, os navios mercantes já tinham sido atacados pelos submarinos alemães e a chegada de um gigante encouraçado só piorava a situação. Os ingleses queriam destruir o Bismark a qualquer custo. O comandante do Bismarck era o vice-almirante Günter Lütjens e o Bismark saiu para o Atlântico e evitou a base da Inglaterra de Scapa Flow, indo pelos fiordes da Noruega chegando a Islândia. Já os aliados, comandados pelo almirante John Tovey, com os barcos Hood e o Prince Wales seguidos pelos cruzadores Noffolk e Suffolk. Os últimos chegaram a abrir fogo contra o Bismark mas fugiram. O Prince Wales e o Hood avistaram o Bismarck e atacaram-no frontalmente e, após de 8 minutos, o Hood afundou, mas o Prince Wales atingiu o tanque de combustível do Bismark, que diminuiu a velocidade.O Pritz Eugem escapou para o sul e o plano do comandante era segui-lo para levar os britânicos para área dos submarinos mas o navio estava perdendo o combustível num ritmo alarmante e queria seguir o Pritz Eugem para o leste para Brest na França ocupada pelos nazistas mas os britânicos tinham o plano de chamar uma frota de Gibraltar a chamada força H era a esperança de deter o Bismark,do porta-aviões Ark Royal e começaram a decolar os torpedeiros Swordfish e Hidro-aviões. As 10:45 do dia 24,oito dias depois de ter zarpado da Alemanha o hidro-avião Catalina da RAF avistou o Bismark e aviões o acompanharam até o cruzador Sheffield assumir e um torpedeiros Swordfish acertaram o leme esquerdo do encouraçado que navegou em círculos e o Prince of Wales estava se aproximando com o encouraçado King George IV e o encouraçado Rodney. O poder de fogo dos 3 navios silenciaram os canhões do Bismarck e destroíeres o destruíram com torpedos e às 11:30 virou e afundou. Hitler nunca mais levou o restante dos navios para o Atlântico e a Alemanha não cortou a ligação dos E.U.A com a Inglaterra. Quando a França foi tomada acabou a batalha do Atlântico.

O VÍRUS DA LIBERDADE FORA LANÇADO, OS TRONOS DE BAIONETAS NÃO DURAM PARA SEMPRE

China, Pequim, Praça da Paz Celestial, 5 de junho de 1989...

4 de junho de 2009

TAGUATINGA ON MY MIND, 51 ANOS

Sweet home Taguatinga... Paixão antiga, serena, bela, moderna, romântica e seus 51 anos, reluzente anoite e resplandescente ao amanhecer. Profunda conhecedora dos meandros da política, talvez não seja o diamante mais precioso encontrado no Planalto Central, mas com certeza é o mais raro e brilhante... Que neste 5 de junho, dia do teu aniversário, as bençãos do bom Deus recaiam sobre ti e teus moradores, é um prazer e uma honra ter nascido, crescido junto contigo e ser teu morador, apaixonante cidade.

2 de junho de 2009

DIA D - 6 DE JUNHO - 65 ANOS


Operação Overlord, mais conhecido como ”O Dia D” foi uma operação militar realizada pelos países do chamado Bloco Aliado durante a Segunda Guerra Mundial. A operação consistiu em desembarques em diversas áreas da Normandia e saltos de pára-quedistas em Sainte-Mère-Église e Sainte-Marie-du-Mont, na França. As praias em que foram realizados os desembarques, que se estendiam, de leste a oeste, de Ouistreham a Varreville eram codinominadas de leste a oeste: Sword, Juno, Gold, Omaha e Utah beaches. Sobre as praias se estendia um grande complexo de fortificações cobertas por artilharia pesada chamada de Muralha do Atlântico, criada por Hitler e guarnecida pelos seus exércitos.
O plano do grande ataque à zona francesa foi elaborado pelos mais respeitados generais dos Estados Unidos, entre eles estava Dwight David Eisenhower, Comandante Supremo das Forças Aliadas, e por grandes homens ingleses, entre eles, o Primeiro Ministro Winston Churchill. Olhando o mapa do território, os comandantes aliados chegaram à conclusão de que além de desembarcar soldados e equipamentos na costa da Normandia, pára-quedistas (que na época eram os soldados da Airborne) deveriam ser lançados em lugares estratégicos, tomando pontes, vilas, etc e executando missões de sabotagem. Toda essa estratégia, elaborada por mais de três anos, deu certo. Logo após o salto dos pára-quedistas, mesmo tendo eles se espalhado caoticamente por toda a Normandia, os aliados disseram que o erro de Hitler ao criar a Muralha do Atlântico foi não ter colocado um telhado nela.

26 de maio de 2009

CIDADE DE DEUS, O FILME QUE VIROU UM CLÁSSICO

O filme "Cidade de Deus", produção em 2002, com direção de Fernando Meirelles e Kátia Lund que tornou-se um clássico do cinema brasileiro, ganhador de mais de 30 prêmios, dá um banho em muitas produções estrangeiras. A pelicula mistura ação e drama, o roteiro nos põe num labirinto de surpresas, desmistfica estereótipos e estes caem por terra ao mostrar o "apartheid" camuflado, compulsório, racial e social a que são submetidos os moradores de favelas e regiões mais distantes dos grandes centros urbanos. Como dizia uma música dos anos sessenta: "O morro não tem vez."
O filme evidencia para aqueles que querem ver e saber que o Brasil não é tão romântico e belo assim. Há a corrupção nos meios policiais, o narcotráfico só existe porque quem consome são os filhos daqueles que dizem tentar combate-lo, que há uma comunidade segregada que nunca terão reais chances de oportunidades iguais com o povo do asfalto. Drogas e armamentos entram nas favelas com aval daqueles que fazem vista grossa e financiam toda essa violência e os mesmos tratam com desdem que a população das favelas tenham acesso à educação, cidadania e segurança pública. No inconsciente coletivo do brasileiro, a lei e a opressão são brancas, a malandragem e a sacanagem são mestiças.
Não dever cívico assistir o filme "Cidade de Deus", é uma oportunidade única para refletirmos sobre nossas mazelas e imperfeições, sobre a decadência moral, social e política dos nossos governantes e seus governos.

21 de maio de 2009

E O BRASILEIRO VÔOU PRIMEIRO?

Em 1902 para construir o primeiro avião e decolar com seus próprios meios, Santos Dumont usou a gôndola do balão numero 14, revestiu de seda japonesa e instalou asas. O 14 Bis tinha dez metros e doze de envergadura.
Em 1907, o invento número 19 com o nome de Demoiselle de Santos Dumont que sucedeu o 14 Bis parecia-se muito com os ultraleves atuais, sua fuselagem era feita de bambu. Os irmãos Wright voaram mesmo antes de Alberto Santos Dumont??? Tenho lá minhas dúvidas...

20 de maio de 2009

A EXPLORAÇÃO COVARDE DA AMAZÔNIA


Para retirar madeira de lei da selva em quantidade suficiente para mobiliar um edifício de dez andares é preciso desmatar uma área de 400 quilômetros quadrados, equivalente a um terço da área ocupada pela cidade de São Paulo.
Todas as hidrelétricas instaladas na Amazônia e as planejadas para um futuro sombrio cobrirão de água apenas 0,4% da região. Empilhadas todas as árvores inundadas pelos lagos das usinas, ter-se-ia 430.000.000 de metros cúbicos de lenha suficientes para encher 180 estádios do tamanho do Maracanã

POESIA, OXIGÊNIO DA ALMA

Muito mais do que palavras em frases e frases estampadas no papel branco, a poesia vai muito além das trivialidades da vida, do dormir e acordar, ela está acima dos sentimentos mesquinhos, ultrapassando os limites da mediocridade. Revela-nos uma busca incessante, tirando-nos da contemporarização e marasmo intelectual que nos faz peças descartáveis de um sistema manipulador e decadente.
Enquanto houver poesia, haverá vida, amor, paz, esperança, menos incerteza sobre nós mesmos e a nova velha descoberta, de que a vida é muito mais ampla do que pensamos e que estamos neste mundo numa breve passagem que nada mais é do um aprendizado essencial de um grande projeto redentor.

19 de maio de 2009

TUA PRESENÇA É POESIA...


THY PRESENCE IS POETRY
TUA PRESENÇA É POESIA

Fair false our leaves
Belas flores são falsas
And no blind man write poems.
Nenhum cego escreve poemas...
Come to me in the silence of the night,
Vem no silêncio a mim no anoitecer.
Let us be true...
Sejamos sinceros...
Wonderfull days that are no more
Os dias maravilhosos que não mais existem
Saw the vision of the world
Vislumbrei a visão do mundo,
Sad and strange
Triste e estranho.
Days that are no more,
Dias que não mais existem...
The poetry of thy presence
A poesia da tua presença.
The happy and beautifull flowers
As flores belas e felizes.
Chose friend of the spirit
Amiga eleita do espirito
She stings of love, strange dream.
Ela canta do estranho sonho, o amor,
Eternal spirit of the chainless mind,
Eterna alma de uma mente sem prisão...

Obs: Desculpem meu inglês macarrônico

18 de maio de 2009

VILA SÉSAMO...VELHOS E BONS TEMPOS


Quando criança nos primeiros anos da década de 70 no mundo da admirável televisão nova, quando sentavamos na sala e ficavamos quietos, hipnotizados para assistir a todos os desenhos e seriados. Só saiamos de frente da TV para irmos à escola, um programa marcou a minha infância, talvez não só a minha, mas de toda uma geração, eu me refiro ao programa "VILA SÉSAMO"
O seriado infantil começou a ser transmitido em 12/10/1972. Na época, a Rede Cultura e a Rede Globo estavam bastante interessadas em adaptar o programa norte-americano. Como a Rede Globo inicialmente não tinha estúdios para filmar o seriado, foi criada uma parceria entre as emissoras. Eis o motivo de Vila Sésamo ter sido exibida pelas duas emissoras até 1974, quando a TV Globo assumiu totalmente a produção do programa. Conseguidos os direitos da Children's Television Workshop, Vila Sésamo teve sua estréia na TV. Era exibido às 10h45 e 16h, e durava de meia a uma hora. Era um programa que trazia noções educativas para as crianças, mas de um modo que não fosse chato, que mesclava a educação com a diversão e uma boa dose de humor. O cenário, era uma vila onde pessoas e bonecos conviviam com crianças. Ao longo das três fases do programa, eram abordados temas diferentes como as letras, os números, as cores,a higiene, o respeito no trânsito, e outros. Tudo isso acompanhado de desenhos animados e canções compostas pelos irmãos Marcos e Paulo Sérgio Valle.
Foi a partir de 1973 que Vila Sésamo foi completamente nacionalizada. Foi nesse ano que surgiram as versões brasileiras dos famosos bonecos Garibaldo, Gugu e Funga-Funga. Uma outra novidade era as participações de crianças carentes entre 3 e 10 anos. As únicas cenas não produzidas no Brasil eram as de Ênio e Beto, personagens do Sesame Street, cuja as cenas eram apresentadas no seriado.
Bons tempos aqueles anos, nós crianças não tinhamos quase nada de material, mas tinhamos educação, respeito pelos mais velhos e sonhavamos em ser super-heróis na nossa ingenua criatividade.

16 de maio de 2009

BLACK PANTHERS

O "Partido Pantera Negra para Autodefesa", foi um partido negro revolucionário dos Estados Unidos, fundado em 1966 em Oakland, na Califórnia, por Huey Newton e Bobby Seale, com o objetivo de patrulhar guetos negros para proteger os residentes dos atos de brutalidade da polícia. *Os Panteras tornaram-se eventualmente um grupo revolucionário marxista que defendia o armamento de todos os negros, a isenção dos negros no pagamento de impostos e de todas as sanções da chamada "América branca", a libertação de todos os negros da cadeia, e o pagamento de compensação aos negros por séculos de exploração branca. Os mais radicais eram a favor da luta armada. No auge do movimento, em meados da década de 1960, os membros dos Panteras Negras passou dos 2.000 integrantes passando a contar com sedes nas principais cidades.
Os Panteras Negras se envolveram em vários conflitos com a polícia nas décadas de 60 e 70, onde aconteciam tiroteios na Califórnia, em Nova Iorque e em Chicago, um desses resultando na prisão de Newton pelo assassinato de um policial. *Na medida em que alguns membros do partido eram culpados de atos criminais, o grupo foi sujeitado a uma grande hostilização da polícia que algumas vezes se deu na forma de ataques violentos, despertando investigações no Congresso sobre as atividades da polícia com relação aos Panteras. Na década de 70, os métodos do partido sofreu uma grande mudança, a utilização da violência deu lugar ao fortalecimento de serviços sociais nas comunidades negras nos EUA e concentração de uma forte política convencional. Isto se deu devido ao partido ter perdido muitos membros e perdido muitos de seus líderes. O fim dos Panteras Negras veio a se confirmar na década de 80.

14 de maio de 2009

HISTÓRICO DISCURSO DE MARTIN LUTHER KING "EU TENHO UM SONHO"


EU TENHO UM SONHO
Discurso de Martin Luther King (28/08/1963)

"Eu estou contente em unir-me com vocês no dia que entrará para a história como a maior demonstração pela liberdade na história de nossa nação.
Cem anos atrás, um grande americano, na qual estamos sob sua simbólica sombra, assinou a Proclamação de Emancipação. Esse importante decreto veio como um grande farol de esperança para milhões de escravos negros que tinham murchados nas chamas da injustiça. Ele veio como uma alvorada para terminar a longa noite de seus cativeiros.
Mas cem anos depois, o Negro ainda não é livre.
Cem anos depois, a vida do Negro ainda é tristemente inválida pelas algemas da segregação e as cadeias de discriminação.
Cem anos depois, o Negro vive em uma ilha só de pobreza no meio de um vasto oceano de prosperidade material. Cem anos depois, o Negro ainda adoece nos cantos da sociedade americana e se encontram exilados em sua própria terra. Assim, nós viemos aqui hoje para dramatizar sua vergonhosa condição.
De certo modo, nós viemos à capital de nossa nação para trocar um cheque. Quando os arquitetos de nossa república escreveram as magníficas palavras da Constituição e a Declaração da Independência, eles estavam assinando uma nota promissória para a qual todo americano seria seu herdeiro. Esta nota era uma promessa que todos os homens, sim, os homens negros, como também os homens brancos, teriam garantidos os direitos inalienáveis de vida, liberdade e a busca da felicidade. Hoje é óbvio que aquela América não apresentou esta nota promissória. Em vez de honrar esta obrigação sagrada, a América deu para o povo negro um cheque sem fundo, um cheque que voltou marcado com "fundos insuficientes".
Mas nós nos recusamos a acreditar que o banco da justiça é falível. Nós nos recusamos a acreditar que há capitais insuficientes de oportunidade nesta nação. Assim nós viemos trocar este cheque, um cheque que nos dará o direito de reclamar as riquezas de liberdade e a segurança da justiça.
Nós também viemos para recordar à América dessa cruel urgência. Este não é o momento para descansar no luxo refrescante ou tomar o remédio tranqüilizante do gradualismo.
Agora é o tempo para transformar em realidade as promessas de democracia.
Agora é o tempo para subir do vale das trevas da segregação ao caminho iluminado pelo sol da justiça racial.
Agora é o tempo para erguer nossa nação das areias movediças da injustiça racial para a pedra sólida da fraternidade. Agora é o tempo para fazer da justiça uma realidade para todos os filhos de Deus.
Seria fatal para a nação negligenciar a urgência desse momento. Este verão sufocante do legítimo descontentamento dos Negros não passará até termos um renovador outono de liberdade e igualdade. Este ano de 1963 não é um fim, mas um começo. Esses que esperam que o Negro agora estará contente, terão um violento despertar se a nação votar aos negócios de sempre.
Mas há algo que eu tenho que dizer ao meu povo que se dirige ao portal que conduz ao palácio da justiça. No processo de conquistar nosso legítimo direito, nós não devemos ser culpados de ações de injustiças. Não vamos satisfazer nossa sede de liberdade bebendo da xícara da amargura e do ódio. Nós sempre temos que conduzir nossa luta num alto nível de dignidade e disciplina. Nós não devemos permitir que nosso criativo protesto se degenere em violência física. Novamente e novamente nós temos que subir às majestosas alturas da reunião da força física com a força de alma. Nossa nova e maravilhosa combatividade mostrou à comunidade negra que não devemos ter uma desconfiança para com todas as pessoas brancas, para muitos de nossos irmãos brancos, como comprovamos pela presença deles aqui hoje, vieram entender que o destino deles é amarrado ao nosso destino. Eles vieram perceber que a liberdade deles é ligada indissoluvelmente a nossa liberdade. Nós não podemos caminhar só.
E como nós caminhamos, nós temos que fazer a promessa que nós sempre marcharemos à frente. Nós não podemos retroceder. Há esses que estão perguntando para os devotos dos direitos civis, "Quando vocês estarão satisfeitos?"
Nós nunca estaremos satisfeitos enquanto o Negro for vítima dos horrores indizíveis da brutalidade policial. Nós nunca estaremos satisfeitos enquanto nossos corpos, pesados com a fadiga da viagem, não poderem ter hospedagem nos motéis das estradas e os hotéis das cidades. Nós não estaremos satisfeitos enquanto um Negro não puder votar no Mississipi e um Negro em Nova Iorque acreditar que ele não tem motivo para votar. Não, não, nós não estamos satisfeitos e nós não estaremos satisfeitos até que a justiça e a retidão rolem abaixo como águas de uma poderosa correnteza.
Eu não esqueci que alguns de você vieram até aqui após grandes testes e sofrimentos. Alguns de você vieram recentemente de celas estreitas das prisões. Alguns de vocês vieram de áreas onde sua busca pela liberdade lhe deixaram marcas pelas tempestades das perseguições e pelos ventos de brutalidade policial. Você são o veteranos do sofrimento. Continuem trabalhando com a fé que sofrimento imerecido é redentor. Voltem para o Mississippi, voltem para o Alabama, voltem para a Carolina do Sul, voltem para a Geórgia, voltem para Louisiana, voltem para as ruas sujas e guetos de nossas cidades do norte, sabendo que de alguma maneira esta situação pode e será mudada. Não se deixe caiar no vale de desespero.
Eu digo a você hoje, meus amigos, que embora nós enfrentemos as dificuldades de hoje e amanhã. Eu ainda tenho um sonho. É um sonho profundamente enraizado no sonho americano. Eu tenho um sonho que um dia esta nação se levantará e viverá o verdadeiro significado de sua crença - nós celebraremos estas verdades e elas serão claras para todos, que os homens são criados iguais.
Eu tenho um sonho que um dia nas colinas vermelhas da Geórgia os filhos dos descendentes de escravos e os filhos dos desdentes dos donos de escravos poderão se sentar junto à mesa da fraternidade.
Eu tenho um sonho que um dia, até mesmo no estado de Mississippi, um estado que transpira com o calor da injustiça, que transpira com o calor de opressão, será transformado em um oásis de liberdade e justiça.
Eu tenho um sonho que minhas quatro pequenas crianças vão um dia viver em uma nação onde elas não serão julgadas pela cor da pele, mas pelo conteúdo de seu caráter. Eu tenho um sonho hoje!
Eu tenho um sonho que um dia, no Alabama, com seus racistas malignos, com seu governador que tem os lábios gotejando palavras de intervenção e negação; nesse justo dia no Alabama meninos negros e meninas negras poderão unir as mãos com meninos brancos e meninas brancas como irmãs e irmãos. Eu tenho um sonho hoje!
Eu tenho um sonho que um dia todo vale será exaltado, e todas as colinas e montanhas virão abaixo, os lugares ásperos serão aplainados e os lugares tortuosos serão endireitados e a glória do Senhor será revelada e toda a carne estará junta.
Esta é nosSa esperança. Esta é a fé com que regressarei para o Sul. Com esta fé nós poderemos cortar da montanha do desespero uma pedra de esperança. Com esta fé nós poderemos transformar as discórdias estridentes de nossa nação em uma bela sinfonia de fraternidade. Com esta fé nós poderemos trabalhar juntos, rezar juntos, lutar juntos, para ir encarcerar juntos, defender liberdade juntos, e quem sabe nós seremos um dia livre. Este será o dia, este será o dia quando todas as crianças de Deus poderão cantar com um novo significado.
"Meu país, doce terra de liberdade, eu te canto.
Terra onde meus pais morreram, terra do orgulho dos peregrinos,
De qualquer lado da montanha, ouço o sino da liberdade!"
E se a América é uma grande nação, isto tem que se tornar verdadeiro.
E assim ouvirei o sino da liberdade no extraordinário topo da montanha de New Hampshire.
Ouvirei o sino da liberdade nas poderosas montanhas poderosas de Nova York.
Ouvirei o sino da liberdade nos engrandecidos Alleghenies da Pennsylvania.
Ouvirei o sino da liberdade nas montanhas cobertas de neve Rockies do Colorado.
Ouvirei o sino da liberdade nas ladeiras curvas da Califórnia.
Mas não é só isso. Ouvirei o sino da liberdade na Montanha de Pedra da Geórgia.
Ouvirei o sino da liberdade na Montanha de Vigilância do Tennessee.
Ouvirei o sino da liberdade em todas as colinas do Mississipi.
Em todas as montanhas, ouviu o sino da liberdade.
E quando isto acontecer, quando nós permitimos o sino da liberdade soar, quando nós deixarmos ele soar em toda moradia e todo vilarejo, em todo estado e em toda cidade, nós poderemos acelerar aquele dia quando todas as crianças de Deus, homens pretos e homens brancos, judeus e gentios, protestantes e católicos, poderão unir mãos e cantar nas palavras do velho espiritual negro:
"Livre afinal, livre afinal.
Agradeço ao Deus todo-poderoso, nós somos livres afinal."

PALAVRAS DE MARTIN LUTHER KING

"Se soubesse que o mundo se desintegraria amanhã, ainda assim plantaria a minha macieira.O que me assusta não é a violência de poucos, mas a omissão de muitos.Temos aprendido a voar como os pássaros, a nadar como os peixes, mas não aprendemos a sensível arte de viver como irmãos."

"A COBRA ESTÁ FUMANDO" E "SENTA A PUA"!


A avestruz foi adotada como símbolo do 1º Grupo de Caça da FAB devido à sua legendária capacidade de aceitar e devorar tudo. Quanto ao lema escolhido, tratava-se de uma agressiva expressão da gíria carioca, aplicada neste caso para incitar os pilotos ao ataque contra os alemães.
Na gíria militar da época, a expressão "A cobra está fumando" significava uma situação de perigo, tal como os pracinhas encontraram na frente de batalha italiana. A adoção desse lema para o distintivo da FEB dá a medida do valor dos soldados brasileiros, bem como da serenidade com que eles encaravam os riscos da guerra.


12 de maio de 2009

É DELAS O REINO DOS CÉUS...

Os olhos negros assustados, o sorriso inocente, os dedos em V, um gesto cheio de ideologias, embora certas crianças nunca venham a saber muito bem o significado da palavra vitória. Milhares de crianças convivem diariamente com a violência em seu dia-a-dia, uma sucessão de barbaridades que uma mente em formação jamais irá superar ou esquecer.
Todo dia vemos e ouvimos todo tipo de agressões contra crianças seja aqui no Brasil onde elas são jogadas do alto de edifícios residenciais, arrastadas pelas ruas em carros dirigidos por bandidos alucinados ou violentadas por familiares e pedófilos que são a encarnação do mal no seu sentido mais amplo ou em tantos outros países em que essas violências não entram nas estatísticas...
Seja em Ruanda, Sudão, Afeganistão, Iraque, Palestina, onde elas pegam em armas, matam e morrem nas guerras em nome da ideologia de adultos e de um futuro que não chegarão a ver. Crianças é criança em qualquer país, o que elas querem é brincar, jogar bola, soltar pipa, correr umas atrás das outras, pular corda.
No Novo Testamento, no Evangelho de Marcos, capitulo 10, versículos 14 e 15, Jesus Cristo deixa um recado e uma ordem para a nossa geração, não para os do seu tempo, quando Ele diz: “Deixar vir a mim as crianças e não as impeçais, porque delas é o reino dos céus.
Em verdade vos digo que qualquer que não receber o reino de Deus como criança, de maneira nenhuma entrará nele”.
Deixamos que as crianças sejam crianças, que cresçam com saúde e bem educadas. Desfrutem de seus sonhos e fantasias e sejam adultos dignos e repletos do Espírito Santo de Deus.

13 DE MAIO??? AS SANDICES DITAS POR PROFESSORES RACISTAS...


“No final de 1987, a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo publicou um livro, “SALVE O 13 DE MAIO?” Relatório sobre as mentiras e verdades do racismo na escola paulista, que reproduziu as discussões ocorridas nas escolas estaduais em 13 de maio de 1986. Um dos textos é uma indicação exata do tamanho dos obstáculos a serem superados. Um grupo de professores de uma escola de Ourinhos, no interior do estado de São Paulo, ofereceu uma proposta para solucionar o problema da discriminação racial. Os negros são mais prolíficos que os brancos, dizem eles. Por isso a raça predominante (os brancos) devem educar os negros e mulatos e conscientiza-los dos benefícios do controle de natalidade (caso contrario, a alta taxa de natalidade entre eles poderá leva-los a serem maioria no país, em curto prazo e a disputarem o domínio da nação). Além disso, pregam os professores, deve ser promovida a mistura de negros com brancos e dos mestiços daí resultantes com brancos para que no prazo de 300 anos os negros sejam finalmente eliminados da sociedade brasileira”.
(Jornal “Leia” – página 50 – maio de 1988)

5 de maio de 2009

DATAS REDONDAS DE 2009

Neste ano de 2009 comemora-se os 220 anos em que treze estados norte-americanos ratificaram a primeira constituição da história, que serviu de modelo para a maioria das repúblicas que surgiram posteriormente. 100 anos da criação da linha de montagem de automóveis por Henry Ford. 90 anos que os países vencedores da Primeira Guerra Mundial estabeleceram o Tratado de Versalhes que determina os termos de paz com a Alemanha e lhe impõe severas penas. 50 da Revolução Cubana, liderada por Fidel Castro juntamente com Ernesto Che Guevara. 40 anos do Festival de Woodstock, que revolucionou o mundo do rock e lançou músicos e cantores como Joe Cocker entre outros. Comemora-se este ano também 40 anos da ida do homem a Lua, um pequeno passo para o astronauta Neil Amstrong em solo lunar, mas um enorme passo para raça humana. 30 anos da Revolução Islâmica iniciada pela maioria xiita do Irã comandados pelo Aiatola Kohmeini. 20 anos da queda do muro de Berlim e com isso o fim do socialismo no leste europeu. 20 do massacre de estudantes na Praça da Paz Celestial na China, no qual o exército chinês sob ordens do governo do país sufocou a revolta dos estudantes.
No Brasil, este ano faz 100 que o médico sanitarista Carlos Chagas descobre as causas, os sintomas e o meio de propagação da doença de Chagas. 100 anos da fundação de dois times de tradição no futebol brasileiro, o Sport Club Internacional de Porto alegre e o Coritiba Foot Ball Club, time do Paraná. 60 anos da criação da SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência). Faz este ano 90 anos da primeira conquista da seleção brasileira em uma Copa América de Futebol disputada no Brasil. 30 anos do decreto número 83.284, aprovado pelo Congresso Nacional que regulamenta a exigência de diploma para exercício de jornalista no Brasil. 40 anos da criação da Fundação Padre Anchieta, concedendo-lhe a TV Cultura, canal 2 para fins educativos. Escolhida para adaptar o programa norte-americano “Vila Sésamo” (Sesame Street). 20 anos que os brasileiros voltaram a eleger um presidente pelo voto direto depois de 25 anos de ditadura militar e foi eleito naquele ano de 1989, Fernando Collor de Mello que dois anos depois renunciaria a Presidência da República pelas denúncias de corrupção no seu governo, mas mesmo assim sofreu um “impeachment” por parte do Congresso Nacional.